Reunião de hoje(17/9/2018), no Instituto Estadual do Patrimônio Cultural, foi muito longa e igualmente proveitosa.
O foco foi a intenção do INEPAC em declarar que as charretes de Petrópolis passariam a ser patrimônio cultural imaterial do RJ.
Após longos debates, defendi que seja respeitada a vontade popular que será determinada no Plebiscito de 7/out e que a medida não seja tomada antes desta data.
Todos concordaram com esta proposta, inclusive a direção da instituição.
Agradeço a gentileza do convite ao presidente Marcus Monteiro e sua diretoria.
Na foto: a mesa com o presidente do INEPAC, Marcus Monteiro, Silvia Veg, Elizabeth MacGregor, Carlos Eduardo(Gapa-Itaipava), os vereadores Gilda, Taboada, representantes dos charreteiros, ativistas e técnicos.