Jacarés-de-papo-amarelo e capivaras viraram alvos da ação ilegal de caçadores no Complexo Lagunar de Jacarepaguá, uma área de 280 quilômetros quadrados, composta pelas lagoas da Tijuca, Camorim, Jacarepaguá e Marapendi, localizada entre os bairros de Jacarepaguá, Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes.
Os métodos empregados pelos caçadores são deprimentes.
O colega Biólogo Mário Moscatelli encontrou carcaças de seis jacarés e oito capivaras às margens das lagoas. Segundo ele, todas apresentavam perfurações provocadas por tiros.
Outro colega, o Biólogo e Veterinário Jeferson Pires, disse que os caçadores têm interesse na carne desses animais, e conta já ter tratado de um jacaré, de 1,5 metro, ferido na cabeça com um tiro de revólver calibre 38.
Até quando permitiremos a continuidade destas maldades?

Em 29/1/2013.