A 2nd Pan American Conference for Alternative Methods terminou hoje(24) e nos deixou muitas esperanças. O dia foi dedicado basicamente aos métodos substitutivos na indústria farmacêutica.
Fiquei muito contente com o que presenciei.
Grandes empresas estão investindo pesado nas alternativas. Vai ganhando mercado quem não utiliza animal. Minha tese do Direito da Sociobiodiversidade está ganhando terreno(vejam postagem anterior). Em Curitiba, por exemplo, já estão testando Antirrábica sem utilização de animais.
Agradeço a gentileza do convite para participar deste importante acontecimento.
Fico feliz também pelo convite que recebi para visitar as empresas e constatar esta nova realidade sem sofrimento dos animais.
Na foto: à minha direita, a jovem pesquisadora Beatriz Moreira(vacina antirrábica sem animais), Patricia Carneiro(Ger. Qualidade do Instituto Butantã) e equipe.
E com Vanya Dakic, Consultora da L’oreal/Episkin, que realiza testes in vitro, sem animais.

Em 24/8/2018.